Carta Aberta ao Presidente da Assembleia da República

Створено: 04 червня 2018 Дата публікації Перегляди: 2661

32Exmo Senhor Presidente da Assembleia da República.
Exmos Senhores Deputados.

Pelo quarto ano, a Ucrânia está a lutar pela sua independência e soberania no confronto militar chamado "guerra híbrida" com a Rússia. Na Crimeia ocupada e fechada a qualquer forma de controlo internacional, os direitos humanos internacionais são constantemente violados, o que leva em primeiro lugar ao sofrimento de ativistas ucranianos e povo indígena da Crimeia- tártaros da Crimeia. A Rússia continua a fomentar o conflito no Donbass enviando para o território não controlado pelo Governo central ucraniano, tropas regulares e mercenários e fornecendo ao mesmo tempo armas modernas e equipamento militar aos rebeldes e terroristas.
Nestas condições extremamente difíceis, a sociedade deve fornece o funcionamento de certa instituição pública, que poderia desempenhar o papel de líder eclesiástico da nação ucraniana. Tal instituição para os ucranianos é a igreja.

Durante 1030 anos foi a igreja cristã que serviu de boa conselheira e mentor para o povo ucraniano em situações difíceis. Igreja-mãe dos Ortodoxos na Ucrânia é o Patriarcado Ecuménico de Constantinopla na qual Kyiuska Rus recebeu o batismo em 988. Durante sete séculos, a Igreja Ortodoxa na Ucrânia existiu como Metrópole Patriarca do de Constantinopla e tinha a autonomia completa, elegia os seus bispos metropolitanos, etc... É histórico e comprovado que nos anos de 1685-1686, pela vontade do governo imperial de Moscovo, em violação dos cânones, usando o suborno, a Metrópole de Kyiv foi admitido no Patriarcado de Moscovo, tendo sido separado da igreja mãe.

Dadas estas circunstâncias a constituição da Igreja Ortodoxa Nacional Ucraniana centrada em Kyiv, é hoje uma questão urgente e fundamental. Na sociedade ucraniana existe uma enorme necessidade da união da igreja, que positivamente contribuirá para o processo de consolidação nacional e pela certeza do auto identidade da população.

Para a maioria dos cidadãos a união do ortodoxíssimo ucraniano está diretamente ligado à união e consolidação da sociedade ucraniana. Além disso a necessidade e a inevitabilidade do processo de unificação da igreja na Ucrânia vem a ser ainda mais atual após os acontecimentos de 2014 (Revolução de dignidade no contexto da agressão da Rússia contra a Ucrânia) e as atividades anti ucranianas demonstradas pelos membros individuais da UOCMR.
A Ucrânia nunca mais será uma colónia política ou religiosa da Rússia. A Igreja Ortodoxa da Ucrânia cumpre faz muito tempo com todos os critérios adequados para o estado de Igreja autocéfala.

Assim sendo a obtenção da autocefalia em relação à sua antiga igreja-mãe é historicamente justa. Com isto em mente e entendendo claramente que o "status" de autocefalia para superar a divisão eclesiástica existente no nosso país. Em consequência do exposto anteriormente, pedimos ao Senhores deputados para apoiar a pretensão do Patriarca Ecuménico Bartolomeu I, chefe do santo Patriarcado Ecuménico de Constantinopla a tomar a Igreja autocéfala da Ucrânia.

Esperamos sinceramente que através do apoio da comunidade internacional ucraniana que professa a fé cristã ortodoxa, tornando-se testemunhos de uma única igreja ortodoxa ucraniana constituída em Kyiv.

Subscrevemo-nos com os nossos melhores cumprimentos,

Presidente da Associação dos ucranianos em Portugal
Pavlo Sadokha

31

Статистика
Перегляди статей
8620096
Лічильник

Українська рейтингова система