25 anos de amizade diplomática

Створено: 27 січня 2017 Дата публікації Перегляди: 5880

15Os laços diplomáticos entre a Ucrânia e Portugal foram estabelecidos há um quarto de século: Portugal reconheceu a Ucrânia como um Estado independente e soberano a 7 de janeiro de 1992, e os ambos os países deram início a relações oficiais após a assinatura do protocolo sobre o estabelecimento de relações diplomáticas a 27 de janeiro de 1992.

Para a Ucrânia, os últimos 25 anos foram turbulentos e repletos de vários desafios na vida política do país: nomeadamente duas revoluções significativas - Revolução Laranja (no fim de 2004) e a Revolução da Dignidade, mais conhecida por Euromaidan (no fim de 2013, início de 2014) - que resultaram no nascimento e na formação da nação política ucraniana. Desde 2014, a Ucrânia tem vindo a viver tempos absolutamente dramáticos por causa da luta sangrenta pela sua integridade territorial contra o seu agressor e também o maior país vizinho, grande potência militar - a Rússia, que no âmbito do direito internacional teria de ser um dos garantes da soberania ucraniana após a assinatura do Memorando de Budapeste em 1994.

Há três anos que a Ucrânia está a tentar, através de meios diplomáticos, atrair a atenção da comunidade internacional para a ocupação ilegal da península da Crimeia e para a agressão russa nas regiões de Donetsk e Luhansk, bem como lutar contra a propaganda do Kremlin no mundo - uma arma muito poderosa que "atira areia aos olhos" das pessoas.

Neste momento difícil, a ajuda dos nossos amigos sinceros e parceiros torna-se cada vez mais importante.

Há mais de um ano que ocupo o cargo de embaixadora da Ucrânia em Portugal e posso dizer com certeza que o povo português é um verdadeiro amigo do povo ucraniano, como se diz "no aperto do perigo, conhece-se o amigo", o qual, para além do nível bilateral, fornece constantemente o apoio à Ucrânia na UE e noutras organizações internacionais (ONU, NATO, OSCE, etc.).

Após o referendo ilegítimo na Crimeia, o qual resultou na ocupação temporária russa da península, a 27 de março de 2014, Portugal apoiou a integridade territorial da Ucrânia votando a favor da resolução da Assembleia Geral da ONU (A/Res/68/262) "Integridade territorial da Ucrânia".

Mais uma expressão da solidariedade e da atitude amigável da parte de Portugal é o apoio das aspirações europeias da Ucrânia. É igualmente com o mesmo agrado que assinalo que Portugal ratificou o Acordo de Associação entre a Ucrânia e a UE em maio de 2015.

No quadro da nossa cooperação, que se baseia em cerca de 50 acordos celebrados, existe um interesse mútuo em fortalecer o relacionamento político, aprofundar os fluxos de comércio e de investimentos e criar novas parcerias nos campos científico, tecnológico, cultural e educacional.

Mergulhando na história, o primeiro encontro de alto nível ocorreu em Lisboa, em dezembro de 1996, durante a cimeira da OSCE.

Em 2016 foi atingida uma nova fase no diálogo político entre os dois países. Além do encontro entre o presidente da Ucrânia e o primeiro-ministro de Portugal em Istambul, foram realizadas consultas políticas e político-militares seguidas da visita oficial do ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia a Portugal. O ano passado foi igualmente marcado pela ativação dos contactos interparlamentares - em novembro de 2016 foi efetuada a visita oficial à Ucrânia da delegação da Assembleia da República.

Os dois países continuam vinculados por estreitos laços humanos. Sem dúvida que o significativo número de cidadãos de origem ucraniana residentes em Portugal, já bem integrados na sociedade portuguesa, contribui para o fortalecimento das relações luso-ucranianas.

Ao longo dos anos, as relações entre a Ucrânia e Portugal têm vindo a fortalecer-se, continuando a ser fraternas. Assim, é a nossa maior prioridade reforçá-las, respeitando os valores democráticos.

Embaixadora da Ucrânia

 dn.pt

 

Статистика
Перегляди статей
8865757
Лічильник

Українська рейтингова система