Crianças da Madeira e Estónia venceram a 27.ª Gala Internacional dos Pequenos Cantores da Figueira da Foz

Створено: 29 липня 2015 Дата публікації Перегляди: 6100

Beatriz Martinho, de 10 anos, natural da Madeira, com a música “Ginasticar”, foi a vencedora nacional da 27.ª Gala Internacional dos Pequenos Cantores da Figueira da Foz, que aconteceu este domingo à noite, no Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz (CAE). A canção ritmada, que incentiva o exercício físico, cantada e dançada, ao estilo de aula de aeróbica, pela pequena madeirense, conquistou ainda o prémio para a melhor música, da autoria de Carolina Caires. Já a melhor letra foi atribuída a Ana Cristina Videira, autora de “O Livro”.
Das atuações internacionais, a vencedora foi Triinu Sepp, de 7 anos, natural da Estónia, que interpretou o original “Flöödina helisev viis”, com música de Erki Sepp e letra de Kaari Sillamaa. O tema que, em português, significa “Soa como uma flauta”, convenceu os jurados, que se renderam à voz límpida e à atitude da pequena cantora: a menina esqueceu-se da letra por uns segundos, hesitou em continuar a música, mas os aplausos do público deram-lhe força para retomar a canção e interpretá-la sem mácula até ao final, arrebatando a plateia.
“Um espetáculo exemplar”

O ator e apresentador Pedro Granger foi o anfitrião da noite, brincando e interagindo com os pequenos cantores da 27.ª Gala Internacional dos Pequenos Cantores da Figueira da Foz. “Este é um espetáculo exemplar, que devia ser seguido por outras instituições do nosso país”, considerou Granger, que se afirmou honrado por ocupar o lugar desempenhado, em 1979, por Sansão Coelho. Agora como representante da Câmara Municipal da Figueira da Foz e presidente do júri, Sansão Coelho foi mais longe e lembrou o desiderato deste evento: evocar os direitos da Criança, mantendo firme a vontade de proteger a infância, em todos os locais do planeta. Do júri fizeram ainda parte Helena Figueiredo, representante da UNICEF; Carla Bernardino, professora de canto e técnica vocal da Escola de Artes do CAE; Laura Pereira, aluna do Conservatório de Música David de Sousa, e Susana Félix, a cantora que animou ainda mais a gala ao interpretar o seu sucesso “Mais olhos que barriga”.
Ao longo da noite, recorde-se, atuaram ainda Mariana Bulhões, de 8 anos, natural dos Açores, com “Dúvidas de Criança”, música de Marlene Mendonça e letra de Laurindo Araújo; Catarina Ribeiro, de 9 anos, do Seixal, com “O Livro”, música de João Ribeiro para letra de Ana Cristina Videira; Simona Sivá, de 8 anos, da Eslováquia, com “Tancuj, tancuj”, canção popular eslovaca; Cristiana Santos, de 9 anos, figueirense, com “Quero ser cantora”, música e letra de João Paulo Silva; Brigite Mark, de 9 anos, romena, com a canção popular do seu país natal, “La oglinda”; Carlos Figueiredo, conimbricense de 10 anos, com “A Figueira é S. João!”, música e letra de Sérgio Dinis; Maria Góis, de 6 anos, figueirense, com “Menina Traquina”, música de João Paulo Silva e letra de Sandra Santos; Marguerita Matviychuck, ucraniana de 10 anos, com a canção popular ucraniana “I schumith i gude”; Maria Ana Trindade, figueirense de 10 anos, com “O mundo… enfim”, música de João Paulo Silva e letra de Susana Jorge; Maria Augusto, de 9 anos, natural de Almada, com “A Magia da Criança”, música de José Orlando Pereira e letra de Ana Cristina Videira e Joana Videira; Sofhia Stelzer, austríaca de 10 anos, com “Das Wandern ist des Müllers Lust”, música de Carl Zöllner e letra de Wilhelm Müller; e Joana Teixeira, figueirense de 10 anos, com “O Círculo da amizade”, música de João Paulo Silva e letra de Vítor da Silva. Os 14 pequenos grandes cantores foram acompanhados em palco pelo Coro das Pequenas Vozes, com 50 elementos, sob a direção da maestrina Alexandra Curado, e pela orquestra Mar & Arte, dirigida por Rui Lúcio. As duas formações musicais receberam, ao longo da noite, inúmeros elogios do júri e aplausos do público. Muitas palmas ouviram, também, os alunos da Escola de Dança do CAE, coreografados por Patrícia Gouveia, ao som da música de Agir, “Tempo é dinheiro”.
A 27.ª Gala Internacional dos Pequenos Cantores da Figueira da Foz terminou como decorreu, em festa, com o Coro das Pequenas Vozes a entoar aquela que é a mais famosa de todas as músicas vencedoras deste evento nascido em 1979: “Eu vi um sapo”, eternizado pela voz da pequena Maria Armanda, que ganharia com a versão italiana dessa música o festival italiano infantil Sequim de Ouro, em 1980.
Na despedida, e depois de ter entregado os prémios e dado os parabéns a todos os pequenos artistas, o presidente da autarquia, Dr. João Ataíde, sublinhou a alegria da Figueira da Foz por ser anfitriã deste momento de celebração da amizade, da música e dos direitos de todas as crianças.
Recorde-se que a 27.ª Gala Internacional dos Pequenos cantores da Figueira da Foz foi gravada e será transmitida, em data a anunciar, nos canais da TVI.

PS:

Exmo. Sr. Pavlo Sadokha
Os nossos sinceros agradecimentos pela valiosa ajuda na vinda da Marguerita Matviychuck à 27ª  Gala Internacional dos Pequenos Cantores da Figueira da Foz.
Melhores Cumprimentos,
Ana Vaz Pinto
Divisão de Cultura

 

{module mod_knopka_comments}

Статистика
Перегляди статей
8617404
Лічильник

Українська рейтингова система