Carta Aberta a Procuradora Geral da República

Категорія: SOS Ukrania pt
Створено: 16 січня 2023 Дата публікації Перегляди: 672

15De
Associação dos Ucranianos em Portugal

Para
Exma Sra Procuradora Geral da República
Rua da Escola Politécnica, 140.
1269-269 Lisboa

Carta Aberta

Excelência,

A Associação dos Ucranianos em Portugal é uma Associação de imigrantes sem fins lucrativos que tem como escopo ou desígnio principal defender e proteger os interesses dos imigrantes Ucranianos em Portugal bem como a sua integração social e profissional e tomar as ações necessárias à prevenção de atos ou omissões de entidades públicas ou privadas que envolvam diminuição de direitos destes cidadãos.
Vindo a Associação a assumir um papel de maior relevância na prossecução deste desígnio desde o início da invasão e agressão da Federação Russa ao povo Ucraniano.
Nesse contexto, a Associação vem expôr a salientar a sua grande preocupação relativamente ao modo como, nos tribunais, têm vindo a ser nomeados tradutores de língua Ucraniana e feitas as traduções no que concerne ao seu conteúdo, quando estão envolvidos cidadãos Ucranianos.
Com efeito, verifica-se que estão a ser nomeados cidadãos Russos para tradução de atos e diligências policiais e judiciais que, pelos comentários dos cidadãos Ucranianos envolvidos, têm uma posição política favorável à invasão e agressão da Federação Russa à Ucrânia. Por outro lado, existem diferenças sensíveis entre a língua Russa e Ucraniana pelo que um tradutor Russo a traduzir Ucraniano é suscetível de alterar o sentido e conteúdo da declaração.
Como exemplo, um cidadão Ucraniano, arguido num processo crime e já acusado pelo Ministério Público, P. 1193/22.1JAPRT do DIAP de Guimarães, 1a Secção, trouxe ao nosso conhecimento e manifestou-nos que as imputações e frases que lhes são atribuídos na mesma acusação do Ministério Público encontram-se erradas e desvirtuadas dado que a tradução do seu depoimento e restantes arguidos foi levada a cabo por uma tradutora de língua Russa e não de língua Ucraniana, o que pode ter consequências terríveis dado que se está perante um processo crime.

A associação não é parte no processo e não tem informação segura sobre quem traduziu as declarações dos Ucranianos no referido processo. Porém, uma tradução propositadamente errada para prejudicar o inquirido também constitui ou é suscetível de constituir um ilícito criminal.
Também, a título de exemplo salientamos o caso da “tradutora” Olga Guedes natural da Federação Russa, identificada com este nome na rede social Facebook onde tece diversos comentários e que afirma colaborar estritamente com o Ministério Público e Tribunais como tradutora.
Nos comentários que faz demonstra abertamente a sua simpatia com a agressão da Federação Russa à Ucrânia e a sua preferência política pró-Putin. Seguramente, neste circunstancialismo, não pode nem deve ser nomeada como tradutora em atos e diligências policiais e judiciais em que intervenham cidadão Ucranianos.
Inclusivamente, alguns desses comentários visam diretamente o Presidente da Associação dos Ucranianos em Portugal de forma a denegrir a sua imagem e humilhá-lo publicamente.
Emerge aqui um juízo de suspeita sobre a fidedignidade de tradutores da língua Ucraniana quando os mesmos não são Ucranianos, o que pode revelar enorme gravidade quando uma acusação pública assenta ou possa assentar em traduções propositadamente manipuladas.
Neste contexto, dirigimo-nos e somos a solicitar a V.Exca, face à gravidade do assunto aqui em causa, sejam tomadas as medidas adequadas para que os cidadãos Ucranianos possam ter direito a uma tradução fidedigna das suas declarações, designadamente, com recurso a cidadãos Ucranianos como tradutores.
oficial na Ucrânia”

Lisboa, 17.01.2023

Como exarado na Constituição da Ucrânia “ O Ucraniano é a única língua

Com os melhores cumprimentos
O Presidente da Associação dos Ucranianos em Portugal,
Pavlo Sadokha

Продовжуємо ставити підписи і поширювати петицію до Португальского уряду щодо передання приміщення московського посольства у Лісабоні для потреб українських переселенців.
Московити повинні платити за вчинені злочини вже тепер!

!!!Petição pública para que o actual edifício da Embaixada da Federação Russa em Lisboa, na Rua Visconde de Santarém, 57, seja transformado num centro de acolhimento para deslocados, vítimas da agressão!!!


O seu apoio é importante, independentemente do valor que está disponível a doarimage


Центр допомоги українським біженцям «Всі тут»

45

8888814

Rádio Digital Comercial Ucrâniaradio comercial ucrania sq oficial new2312


 

ban23


Читати Українською!

Бібліотека у Португалії

R. Saco 1, 1150-311 Lisboa

85

Громадське незалежне
телебачення 
«Тризуб TV»

tryzub tv

Книга пам'яті


УГКЦ у Португалії

Розпорядок Богослужінь



Уроки португальської мови


Відеоархів Спілки:

Статистика
Перегляди статей
14177310
Лічильник

Українська рейтингова система