Operação secreta expulsa espiões russos de Portugal

Друк
Створено: 22 квітня 2015 Дата публікації Перегляди: 6253

No final de 2013, o Serviço de Informações de Segurança (SIS) detectou uma tentativa de intrusão por parte de espiões russos no Instituto de Registos e Notariado (IRN). Os agentes estrangeiros quereriam aceder à informação civil e empresarial guardada no IRN através de um funcionário da instituição. A secreta portuguesa montou então uma operação de contra-espionagem que culminou com o desmantelamento da missão russa e na expulsão de dois funcionários da embaixada de Portugal. 

Esta operação do SIS correu em paralelo com a investigação da Polícia Judiciária (PJ) à alegada rede de corrupção montada em torno da atribuição dos chamados vistos gold. A certa altura, as duas cruzaram-se: os inspectores da PJ apanharam uma equipa da secreta a fazer um varrimento electrónico no gabinete do presidente do IRN, o principal suspeito do caso dos vistos gold, actualmente em prisão preventiva.

Conheça todos os detalhes desta teia que envolve magistrados, espiões e fugas de informação na edição desta semana da SÁBADO.

www.sabado.pt

{module mod_knopka_comments}