Ao Sr. Primeiro Ministro da República Portuguesa Dr. António Costa

Друк
Дата публікації Перегляди: 1962

3Ao Sr. Primeiro Ministro da República Portuguesa
Dr. António Costa.

Excelentíssimo Sr. Ministro!

A comunidade ucraniana em Portugal ficou muito preocupada pelo facto de que, um mês antes das tão importantes eleições presidenciais na Ucrânia, o canal de televisão público - a Rádio e Televisão de Portugal (RTP3), incluiu no programa da noite o documentário "A Crimea ao longo do tempo" (o autor. Inga Wolfram).
Este documentário não reflete a situação real sobre a violação dos direitos humanos na Criméia, deliberadamente distorce fatos históricos num contexto favorável para a Rússia e tem como objetivo desculpabilizar a anexação ilegal de território ucraniano - a península da Criméia.
Este filme nega e distorce os fatos submetidos na Resolução da Assembleia Geral do ONU de 19 de Dezembro de 2017, - “A situação com os direitos humanos na República Autónoma da
Crimeia e a cidade de Sevastopol, Ucrânia ».
https://documents-dds-ny.un.org/…/…/462/64/PDF/N1746264.pdf…
Neste momento, sob as fronteiras da Ucrânia estão concentrados 90 mil militares do exército russo com armas ofensivas e de destruição massiça.
A história da Europa do século passado confirmou com milhões de vítimas, que a entrega de "pequenos territórios” a um agressor não evita a terrível guerra.
Até agora, a defesa heróica dos ucranianos juntamente com as sanções e tenção política dos países ocidentais conseguiram travar a expansão militar no resto do território ucraniano pela Rússia.

Caro Sr. Ministro!
Os ucranianos que vivem e trabalham em Portugal, incluindo os tártaros da Criméia, que receberem asilo político em Portugal por causa da agressão russa, pedem a Sua Excelência para evitar a entrada nos Media estatais em Portugal os elementos da propaganda russa que têm como único objetivo justificar a sua agressão contra estados independentes.

Presidente da Associação dos ucranianos Portugal
Pavlo Sadokha

3

4

5